18/06/2017

Nobody Sees: Capitulo 25 - Forgive the pain

Resultado de imagem para Justin Bieber gif chorando

 Justin Bieber P.O.V

- Isso deve ser engano - foi a primeira coisa sem noção que eu consegui falar

- Por acaso meu rastreador falhou alguma vez? - Chaz disse vindo a minha frente

- Eu sabia que essa garota não prestava desde sempre, ninguém me ouviu, se a America tiver no meio dessa eu mato as duas - Ryan rosnou e eu ia lhe dar um soco quando Chris segurou meu braço

- NÃO É AS GAROTAS - ele gritou - VOCÊS ESTÃO LOUCOS?

- Aqui tem um horário, as seis da tarde de hoje, isso pode ser uma cilada - Chaz disse

- Os pais da Skylar chegaram, por que ela faria isso com os pais em casa? - Chris disse olhando para mim e Ryan

- Bandido da um jeito pra tudo - Ryan disse eu me segurei para não esmurra-lo novamente

FlashBack On 
- Sky...

Ela me beijou e me olhou

- Se cuida lá e volta inteiro - ela deu um sorriso e eu a beijei novamente

- Passo aqui mais tarde

- Não precisa, vou ficar com minha família e acho que depois você deveria fazer o mesmo - ela disse e se virou saindo e eu acelerei o carro com o coração aliviado. e fui para meu serviço.


FlashBack Off

- Quando eu disse para a Skylar que eu iria na casa dela mais tarde, ela disse que não precisava deu ir lá - disse e todos me olharam atentos 

- Senhor - ouvi uma voz atrás de mim, era um de meus homens

- Sim? - perguntei sério

- Assim que você chegou, começamos a prestamos atenção e tem nossos homens naquela área, quisemos fazer algo, parou a dois minutos um caminhão na porta da garota, desceram com pilhada de papel, eles viram que estavam sendo observados e seus homens saíram de la.

- O que? - eu disse não sentindo mais o chão abaixo dos meus pés 

- Justin, se acalma - Chris disse

- ME ACALMAR O CARALHO, SE ESSA VAGABUNDA TIVER REALMENTE ME ENGANADO EU MATO ELA EM PRAÇA PUBLICA, ESTÁ ME OUVINDO? - bati fortemente na mesa e todos se calaram 

- Qual é a ordem? - Ryan se posicionou na minha frente

- Qual é a ordem? - todos os outros homens repetiram menos Chaz e Chris.

- Não foi ela, Bieber - Chaz disse me olhando firme 

- ENTÃO ME EXPLICA ESSA PORRA TODA? COINCIDÊNCIA?  - ele balançou a cabeça e destravou sua arma

- Também acho que não foi - Christian disse babando a porra do ovo do Chaz

- Mas já que quer fazer isso, Ok, vamos lá, vou adorar ver você quebrar a cara

- Desde o começo eu tinha um pé atrás com essa garota - falei com todos me ouvindo - Mas ela soube me domar bem, então quero todo cuidado do mundo, eu quero que peguem meus papeis e deixa que vadia eu cuido - falei com sangue nos olhos e a porra do coração arrebentado.

- Quero posição, quero aquele quarteirão cercado, e se deixarem escapar algo, vão ser punidos - falei destravando minha arma e indo pra fora olhando meu relógio, estava cedo.

- Que horas nos encontramos lá? - Felipe perguntou

- Todos lá as 4:45 PM em ponto - falei entrando no meu carro

- Pra onde você vai, Bieber? - Chaz gritou em minha direção

- Preciso dar um tiro na minha cabeça pra ver se passa essa raiva - falei batendo a porta e sumindo dali, no caminho comecei a receber ligações de Jaxon e eu atendi pela segunda vez que ele me ligava e segurei a garganta.

- Pode chorar por que eu sie que você ta mal - ele disse

- ELA ME ENGANOU, JAXON - gritei  quase descontrolando o carro 

- To chegando, vai pra Lake, te encontro lá - ele desligou e eu já estava na Lake, olhei aquele grande lago e meu peito parecia que ia sair pra fora e tudo se explodiria dentro de mim. as lagrimas não caíam, por que eu estava sedento por ódio.

Quando menos percebi vi uma mão segurando um cerveja na minha frente e eu olhei para Jaxon e ele me abraçou, eu o largaria e o mandaria tomar no cu se eu estivesse normal, mas de uns tempos pra , não tem nada de normal em mim. Eu o abracei, meu melhor amigo, a pessoa que estaria do meu lado mesmo se o mundo todo quisesse minha cabeça.

- Te falei que amor era uma bosta - ele disse quando nos afastamos

- Quem te contou? - perguntei tomando um gole da minha cerveja

- Chaz me ligou assim que você saiu de lá, acha mesmo que foi ela?

- Não a amo, Jaxon, mas me sinto traído, e você sabe o que eu faço com quem em traí. - disse o olhando

- Eu não quero piorar sua situação, mas aconteceu uma coisa a alguns dias que eu devia ter te contado, mas você estava prestes a voltar com ela então eu não quis estragar - ele disse abaixando o olhar para a grama e eu peguei seu braço, forçando- o me contar

- Teve um roubo na minha boate lá em Toronto, a descrição da chefe, foi uma garota de mais ou menos 18 anos, clara, olhos claros, loira, alta e lutava bem pra caramba, cara eu achei uma puta coincidência, por isso fui para o Canada, isso estava errado cara - quando ele me disse isso, tudo que eu sentia por Skylar foi colado em uma caixa que coloquei fogo. 

- MENTIRA - falei tacando a porra da garrafa longe

- Verdade

- ELA ME ENGANOU E MEXEU COM A PORRA DO MEU IRMÃO - gritei 

- Pode ser coincidência, mano - ele disse

- NÃO EXISTE ISSO JAXON, OU É, OU NÃO É - eu sentia uma vontade de ir até ela agora e acabar com isso logo - EU QUERO ELA MORTA

- VOCÊ GOSTA DA GAROTA, VOCÊ VIVERIA COM ISSO - ele jogou a pior parte na minha cara

- EU FICAVA COM A TALYSSA E SÓ POR ISSO EU POUPEI A DESTRUIÇÃO DA VIDA QUANDO ELA FEZ O QUE FEZ COMIGO? - ele se calou, pois ele lembrava do que eu fiz com aquela vagabunda

- Elas são parecidas, por isso se atraiu bastante com Skylar 

- Me atrai por Skylar por que ela é boa em jogar, e eu cai naquele jogo desgraçado dela, mas isso vai acabar 

As horas se passaram como anos e quando deu a hora parecia que eu estava prestes a morrer, pois eu me sentia fraco, mas tentei me compor. 

De longe vi Skylar acenando para os pais da porta de sua casa, eles estavam saindo de carro, ela entrou novamente e quando íamos agir, chegou três carros pretos e pararam em sequencia e seis homens entraram na casa da Skylar sem mesmo antes bater e meu coração disparou.

- Esperem - disse pelo rádio 

Alguns minutos se passaram e eu fui pelos fundos com Ryan entrei pela área da cozinha dela  e a vi digitando algo no celular.

- ANDA, SKYLAR - um dos homens gritou da sala e ela parecia destemida. 

- ESPERA PORRA - Ela gritou e eu cheguei por trás dela e a segurei em um golpe e tapei sua boca e a levei pra fora  e fui a arrastando para fora, ela se debatia, ela sabia que era eu, eu estava com meu perfume e as tatuagens me entregava e mesmo assim ela se rebateu. 

Quando chegou perto do meu carro estacionado eu peguei seu pescoço

- VADIA - rosnei e ela me olhou assustada, seus olhos marejaram

- O que ta acontecendo? - ela disse com a voz falha e tentando tirar minha mão do pescoço dela.

- Você me enganou, achou mesmo que eu não ia descobrir? - falei sentindo a raiva me penetrar 

- O QUE?

- CADE ELA? - Chegou seis homens cercado de oito de meus homens 

- ENTREGA A GAROTA OU NÃO VAMOS POLPAR ATIRAR NOS DOIS - um negão disse e os vizinhos começaram a sair pela janela, tentando ver o que acontecia, mas não havia armas a mostra e não parecia uma cena assustadora.  

- Tem oito homens meus aqui, vocês vão morrer - disse rindo ainda sim segurando a Skylar 

- Mas matamos você primeiro - outro cara disse e joguei a Skylar em direção a eles

- NÃO - ela disse eles começaram a arrastar para alguns metros onde tinha um lote perto da floresta da cidade e eu não entendi, se eles trabalhavam pra ela, por que estão agindo assim? 

- VADIA - ouvi um grito grosso e rouco vindo de longe e ouvi o grito fino de Skylar e meus homens entraram em ação e o local ficou homens meus contra homens dele, sim, meus olhos vasculhou oc lugar e Arlow distribuía alguns tapas e socos nela e eu estava confuso.

Skylar estava chorando e eu coloquei a arma na cabeça dele

- Mais um e eu mato você - falei e estavam todos armados apontando um para os outros 

- Você morre - respondeu dando uma risada

- Como diz seus homens, mas eu mato você primeiro - falei e ele soltou a Skylar e Jaxon a puxou pro chão e os tiros começaram, estava com silenciadoras, não demorou muito para todos os homens de Arlow estarem no chão e ele em desvantagem comigo.

Acertei sua cabeça com a minha arma e ele caiu desmaiado no chão, após muitos socos descontrolados que eu o dava. 

- LEVEM OS CORPOS E JOGUEM LONGE DAQUI - falei e meus homens começaram a pegar e jogar dentro do carros e sumiram.Alguns vizinhos se aproximaram pra ver e não viram muita coisa, Skylar estava abraçada com Chris chorando de costa, eu estava conversando com Chaz e Jaxon fingindo estar rindo no telefone. Se distraíram e e quando estava limpo eu fui atá Skylar sem pensar duas vezes. 

- Sky - a toquei e levei um murro na boca

- SKY O CARALHO, VOCÊ ME ESQUECE JUSTIN, SÓ SOME DA MINHA VIDA, CHIS ME EXPLICOU ESSA PORRA QUE ACONTECEU, E ESTOU TE FALANDO, SE VOCÊ NÃO ME DEIXAR EM PAZ PRA SEMPRE, EU VOU SUMIR DAQUI - ela disse me empurrando e Chris a segurou e a abraçou novamente 

- NÃO FOI CULPA MINHA SKYLAR

- ENTÃO POR QUE O CHRIS E O CHAZ NÃO ACREDITARAM QUE ERA EU? LOGO VOCÊ? DEPOIS DE TUDO JUSTIN? - ela chorava como se tivesse perdido o mundo eu não aguentei, meu rosto começou a ficar molhado 

- Era muita coincidência, Skylar - falei derrotado

- Não acredito que você fez isso comigo - ela disse baixo e eu senti aquele mar de emoções tomando conta de mim e Jaxon chegou perto de mim 

- Vocês dois passaram por muita coisa hoje, vamos pra casa e lá vocês se acertam - Chaz disse

- Eu não vou a lugar algum além da minha casa - Skylar disse saindo dali e Chris a impediu 

- É perigoso - ele explicou

- Então eu vou pra casa do Pedro, agora se tentar me impedir de sair daqui de novo eu vou sair na porrada com você - falou e quando pisquei não a vi mais ali. Vi seu Honda saindo disparado na rua Chris apenas me olhou com desprezo e saiu dali indo até perto de onde estava nossos carros.

Eu queria morrer, ao viver com ela tão desapontada comigo.

Skylar Mayer P.O.V

Liguei para America no caminho e quando cheguei na casa do Pedro, ela já estava lá, eu entrei desesperada abraçando Pedro, eu estava tremula e ele me apertou tentando me acalmar e America me puxou para os braços dela, Pedro pegou água pra mim e sentamos no sofá. Eu não tinha forças para falar algo, eu só queria tirar essa dor que estava me matando.

Quando me mantive mais calma eu comecei a contar pra eles.

- Os meninos, menos o Ryan estavam falando que não era eu, que era cilada ou muita coincidência, e ele disse que isso não existia, que era eu e que ia me matar e armou todo o esquema pra me pegar e quando ele me pegou, os caras pediram pra me devolver e ele me tacou neles como um animal - senti as lagrimas descer o meu rosto e eles se entreolharam e me abraçaram

- Eu trouxe algumas coisas pra você, vem, tome um banho - America me levantou 

- Meus pais chegam só amanha anoite, pode dormir aqui se quiser, eu vou pedir o Jake para dormir na casa da namorada dele - ele disse referindo-se ao irmão dele.

- Não precisa...

- Sky, eu faço questão e amanha vamos pra aula juntos - ele disse e eu assenti não afim de falar mais nada e subi com America e ela me esperou do lado de fora enquanto eu tomava banho. Não consegui conter as lagrimas, a ficha não caía do perigo que corri hoje por causa do cara que me entreguei, pelo qual eu gosto e tenho o maior carinho do mundo. Me troquei no banheiro e sai enxugando os cabelos e topei de cara com Justin me fitando com os olhos vermelhos

- America - a chamei e ela abriu a porta

- Voces precisam conversar, eu sei que está morrendo de ódio mas se coloca no lugar dele, ele errou feio, Sky, mas olha o outro lado, só tentam chegar a um ponto, sem brigas por favor - ela suspirou - Eu vou esperar lá embaixo - ela disse saindo e fechando a porta e eu passei direto por ele e coloquei algumas roupas sujas na sacola e a fechei e depois peguei um creme que a Mare tinha trago e comecei a passar.

- Não me ignora, por favor - sua voz suou como suplica e eu mirei devagar enfrente ele e quando eu fitei seu rosto, uma lagrima desceu no meu e em seguida no seu.

- Não temos muito o que conversar, Justin - falei me sentando na cama sem força alguma para começar a gritar, o xingar, eu só queria ele longe de mim. Mas aqueles olhos... Que refletem luz no meu coração...

- Eu sei que nada justifica eu duvidar da sua lealdade, nada - ele disse e eu o cortei.

- Então acabou o assunto, por que essa é a minha raiva - outra lágrima rolou no rosto dele, eu nunca o vi chorar de tristeza como está fazendo agora, fechei meus olhos deixando as minhas vagarem também e ele me levantou pelas mãos e me fez o fitar

- Eu nunca tive uma garota na minha vida, todas eram meras ficantes, já passaram a perna em mim duas vezes, sabe o que eu senti quando todas as informações eram ligadas a você? O ódio me cegou Skylar - ele disse segurando meu corpo e eu comecei a sentir de novo, a paz, aquela vontade de gemer apenas com o toque desse desgraçado. Eu não conseguia o olhar.

- Eu me entreguei a você - comecei a chorar - Você prometeu que ia cuidar de mim, não tenho garra pra viver assim, Justin - falei e ele me puxou para um abraço que me confortou tanto, eu me desabei naquele braços e suas lágrimas agitadas e desesperadas molharam meu pescoço onde tava seu rosto.

Justin me apertava contra si, chorando junto a mim e eu fui liberando aquele ódio e rancor, ele acariciava meu cabelo e beijava minha pele. Me separei dele ele segurou meu rosto bem próximo dele. 

- Não sabe o desespero que vivi quando vi aquele desgraçado te acertando - ele passou o dedão em meus lábios e limpou minhas lagrimas. 

- Não sabe o desespero que eu vivi quando aqueles homens invadiram minha casa e eu fingindo estar chamando Arlow e estava mandando mensagem pra você vir me ajudar e quando você chega, me atira pra eles como se eu fosse eu animal - falei vendo a decepção em seu rosto.

- Eu nunca me arrependi tanto na minha vida, meu amor -ele juntou nossos rostos - Eu quero me desculpar, mas me sinto envergonhado, eu não podia ter duvidado de você, eu não podia ter arriscado sua vida daquele jeito - ele chorou mais - Meu Deus, eu coloquei você em perigo - me abraçou novamente e eu sentia o quanto ele queria tirar essa dor do próprio peito.

- Vou te recompensar por isso, mas tira essa ideia de sumir da minha vida - ele disse ainda abraçado a mim - Não durmo mais sem seu corpo do meu lado, quem dirá uma vida sem você - ele disse e por fim beijou meu cabelo.

- Não gosto de caras que faz as coisas que você faz, não estou falando do crime, estou falando das promessa que não cumpridas, da falta de senso, da desconfiança, que faz as coisas por impulso, eu quero viver sabendo que se um dia eu errar, eu vou ter alguém pra entender ou fazer as coisas usando a cabeça, como vou ficar com alguém temendo a morte?

- Eu já disse pra você que tudo em relação a você mudou, não ousaria encostar em você de novo, muito menos te fazer algum outro mal - ele disse me olhando e eu limpei seu rosto.

- E o que você hoje? Olha meu pescoço, Justin - arredei meu cabelo e ele mordeu os lábios e fechou os olhos completamente vermelho. - Olha minha barriga - levantei minha blusa mostrando os socos que levei  - olha pra mim, eu estou bem? - segurei um braço meu e ele tapou o rosto, ele estava chorando novamente. 

- Você merece alguém melhor que eu, eu sei, mas ninguém NUNCA na vida, faria o que eu faria por você, eu dou a volta no mundo se for preciso pra te buscar, Skylar, eu passo por cima de quem for, hoje a situação foi diferente, mas eu aprendi com meu erro - me aproximei dele e não consegui me controlar, eu o beijei com certa pressa, passei meus braços em seu pescoço e ele me atacou como se não nos beijássemos a anos, uma de suas mãos segurava meu cabelo e a outra minha cintura.

- Foi a ultima vez que te perdoei por um vacilo grande seu, que o próximo não seja sua culpa - Falei sussurrando contra seus lábios e eu conseguia nossos corações batendo juntos e rapidamente, aquela vontade de o ter em mim era grande e ficou maior ainda quando ele me atacou me jogando na cama e me beijando como se nada mais importasse. Pra mim nada mais importa. 

- Me leva pra casa com você - pedi esbarrando nossos lábios e ele roçou nossos rostos e eu sentia aquela sensação atentadora me percorrendo.

- Eu não iria ir embora sem você - ele pressionou nosso lábios e eu os entre abri e logo o fechei, sei que isso o deixa louco. Ele ficou me fitando e colocou a mão em meu rosto e logo depois deu um sorriso de lado.

- Desculpa, amor - foi como uma criança ganhar um doce. Meu coração disparou com aquele carinho e eu sorri abertamente e o beijei até ficarmos ajoelhados na cama.

- Ta desculpado - beijei seu pescoço e descemos da cama e ele abraçou minha cintura e beijou a lateral do meu rosto.

Descemos e meus dois amores sorriram.

- Graças a Deus - America disse sorrindo nos vendo juntos

- Pensei que ia ter que chamar apolicia pra segurar a Skylar - Pedro disse vindo até mim e beijando minha testa.

- Obrigada por me chamarem - Ouvi Bieber agradecer

- De nada, cara - Pedro respondeu

- Vai ficar me devendo uma - America disse e Justin riu. - Pra onde vão?

- Pra minha casa do lago, lá é seguro, amanha vou levar ela na escola e depois deixar ela em casa, da pra acobertar? - Justin pediu 

- Sim, vai ficar me devendo duas - ela acrescentou e todos riram

- Tudo bem.

- Vamos? - ele se virou pra mim e eu fui até Pedro o abraçando forte, tão forte quanto abracei Justin no quarto.

- Eu te amo - falei pra ele que me apertou forte

- Eu te amo mais - ele disse - Agora vai antes que esse baitola me mata - ele disse olhando para Justin que tinha o ciumes evidente na cara. 

- Ama porra nenhuma - ele tentou se segurar, mas acabou que falou

- Tudo bem, amo não - Pedro se rendeu e Justin ficou satisfeito.

- Amo você, Mare - beijei sua bochecha 

- Amo você, prima - ela respondeu.

Fomos para o carro de Justin e seguimos o caminho trocando algumas palavras, ele não parava de sorrir e eu estava feliz, mesmo depois de tudo, eu posso ser idiota sim, palhaça, mas eu sei até onde eu vou, e com Justin eu quero ir até o fim.

Ele me guiou até a cozinha e me perguntou se eu queria algo.

- Não estou com fome - falei me apoiando na bancada. Ele veio até vim me envolvendo em seus braços, passou seus lábios no meu pescoço e minha unha adentrou em seus ombros e gemi mordendo meus lábios.

- Oh Amor - ele rugiu contra meu ouvido e eu quase morri de tesão - Me deixa te amar...

CONTINUA?
10 comentarios??????????/

>>>>>>>>>>ANONIMO NÃO COMENTA MAIS DE UMA VEZ. <<<<<<<<<

GENTE VAMOS CHEGAR A 50 SEGUIDORES.
COMENTEM COMENTEM COMENTEM!
Meu deus o que acharam? ah to amando!!!!!!

12 comentários

  1. Gente que fuking capítulo foi essa <3 mds pft

    //RAYANNE

    ResponderExcluir
  2. SOCORRO!!!!!!!! Um capítulo desses bicho ❤

    ResponderExcluir
  3. Maravilhoso esse capítulo

    ResponderExcluir
  4. Continuaaaaaa
    // Andressa

    ResponderExcluir
  5. Continua.

    *Jéssica

    ResponderExcluir
  6. Ahhhh esse capitulo �� o q dizer né? Melhor a cada dia. Justin como sempre pisou na bola mas Skay nossa anja o perdoou e esse gif do começo meu coração apertou... E essa ceninhinha de ciumes do Justin? Sempre tem q ter né se não, não seria ele. Ksksks "ama porra nenhuma" ksksksk enfimmm ansiosa pra o proximo cap

    //Evelyn//

    ResponderExcluir
  7. Quando sai o próximo? Estou morrendo de saudades 😭 😭

    ResponderExcluir